Sofia Escobar

Convidada Especial FMJ 2014
Sofia Escobar

Sofia Escobar

Convidada Especial FMJ 2014

Biografia

A sua carreira conta já com um galardão de Melhor Actriz de Teatro Musical em Inglaterra e uma nomeação para um “Laurence Olivier”.

Mas quando Sofia Escobar entrou no avião levava apenas na bagagem o sonho de ir estudar para uma das escolas mais prestigiadas de Londres: a Guildhall School of Music and Drama.

Sofia Escobar vestiu, 50 anos depois da estreia de West Side Story, a pele da porto-riquenha Maria que se apaixona por Tony, antigo líder do gangue rival do seu irmão.

“Foi um grande desafio não só a nível vocal mas também na representação, é um papel fantástico mas muito exigente e senti muito a pressão de ter sido escolhida para o fazer e medo de desiludir o público”, explica a actriz.

Mas a critica foi unânime e a actriz portuguesa foi elogiada pelos grandes jornais londrinos e nomeada para os principais prémios do teatro britânico. Já antes de “Maria”, Sofia foi “Christine”, a personagem principal do Fantasma da Ópera. Foram meses de audições até conseguir pisar pela primeira vez o palco do West End.

“Olhando para trás lembro-me bem da sensação de estar a viver num sonho. Foi incrível”.

Londres recebeu-a de braços abertos. “Na Guildhall senti-me em casa. A disciplina, o estudo, a dedicação e ao mesmo tempo respira-se pelos corredores um objectivo comum, a mesma paixão”. A sua paixão pela música e pelo teatro estende-se também à televisão e ao cinema.

“Sou muito ambiciosa e tenho muitos sonhos. Há muitos papéis que gostava de representar, quero gravar um CD.”

Após ter brilhado numa digressão mundial com o musical “West Side Story”, que passou por França, Itália e Malásia, Sofia Escobar está de regresso a Londres com a reconhecida peça “O Fantasma da Ópera”, onde interpreta a protagonista Christine Daaé.

Desde pequena que quis viver outras vidas e que utilizou a sua fértil imaginação para consegui-lo. A música cresceu de mãos dadas consigo e apostar na sua formação foi um passo para entrar no mundo da fantasia: “era uma vez uma menina que queria ser actriz e cantora”. E conseguiu.